sábado, 28 de setembro de 2013

Cerca de 20 mil pessoas circulam pela 3ª Mostra Tecnológica, em Campos

Quem passou pelos 56 stands pôde conferir serviços e se inscrever para vagas de empregos e estágios.

Cerca de 20 mil pessoas conferiram a edição 2013 da “Mostre-se”, que é parte integrante da 3ª Mostra Tecnológica para Estágio e Emprego de Campos. O evento, que aconteceu desde quinta-feira (26 de setembro), no Instituto Federal Fluminense (IFF), terminou nesta sexta (27). Quem passou pelos 56 stands, destinados a empresas de engenharia, mecânica, informática, arquitetura, entre tantas outras áreas, pôde conferir serviços e se inscrever para vagas de empregos e estágios. 

Segundo o Coordenador da Agência de Oportunidades do Instituto, são empresas internacionais, nacionais e da região, que investem na contratação de bons profissionais e que se revelam como uma ótima oportunidade para quem está à busca do primeiro emprego.

Para a feira, as empresas disponibilizaram profissionais e equipamentos sofisticados como estratégia para os alunos conhecerem como funciona a prática do mercado de trabalho.

Empresas como a Oceaneering, Agência Brasileira de Emprego e Estágio (Abrae), North Rio - Capacitação e Certificação, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do RJ (Crea –RJ), Filtrex, Petrobras, além de instituições de ensino, como a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) e Isecensa, com opções de cursos e estágios em diversas áreas.       

Segundo a recrutadora de uma empresa de offshore presente na feira, a seleção de currículos feitos para o preenchimento de vagas no próximo ano, dará prioridade aos que fizeram o pré-cadastro por meio do site da empresa.

O estudante do 2° ano da Escola Técnica Estadual João Barcelos Martins, Vantuil Pinheiro, de 17 anos, tem aptidão pela área de eletrotécnica e já sonha alto. “Ainda estou estudando, mas é tempo de se qualificar com as opções de estágios, já que o mercado é competitivo e exige a atuação de bons profissionais. Hoje trouxe uma pasta com vários currículos, mas almejo uma oportunidade na Petrobrás, por ser uma empresa nacional, que permite crescimento do operário trabalhador e dá orgulho a nós brasileiros.    

A técnica de automação, formada em 2012, pelo Instituto Federal Fluminense, já garantiu o primeiro emprego e hoje atua como piloto de ROV pela empresa Oceaneering. “Atuei como estagiária durante onze meses e estou a quatro meses trabalhando embarcada. A empresa abriu o processo seletivo, me inscrevi, passei por prova e entrevista. É gratificante ver que o investimento na área técnica resultou numa satisfação profissional, com salários satisfatórios”, contou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário