segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Centro de Tratamento de Lesões Cutâneas atende 120 por dia

O Centro de Referência e Tratamento de Lesões Cutâneas e Pé Diabético, um dos 15 polos do Programa Municipal de Prevenção à Hipertensão e ao Diabetes (Hiperdia)
atende diariamente, em média, 120 pessoas por dia. O Hiperdia tem 55 usuários cadastrados, sendo acompanhados por especialistas de diferentes áreas. Somente na segunda-feira (18), foram registrados 76 atendimentos pela manhã e mais de 25 pessoas já haviam passado por consultas e curativos na parte da tarde, por volta das 15h.
 
Dona Inalva Oliveira Batista, de 59 anos, do Parque Santa Rosa, sofre com úlcera nas pernas e faz acompanhamento no Pé Diabético. “A ferida reabriu recentemente e venho fazer os curativos, mas faço todo o tratamento aqui. A equipe é ótima, com excelentes médicos e enfermeiros. Já saio com a receita para receber os remédios”, disse. Ela conta com transporte de ambulância, da Unidade Básica de Saúde (UBS) de seu bairro. 
 
Os usuários de qualquer UBS podem solicitar a ambulância, para transporte até o Centro de Referência de Lesões Cutâneas e Pé Diabético, na Rua Salvador Corrêa, no Centro, independente de ser para consulta com especialistas, previamente agenda, ou para curativos, que independem de agendamento. 

O Centro tem um espaço amplo e adequado para os pacientes, com recepção, três salas de curativos, dois consultórios, uma sala para o serviço social, dois almoxarifados e uma sala reserva, caso ocorra um aumento significativo no atendimento. O Centro disponibiliza consultas e acompanhamento médico em várias especialidades. São três endocrinologistas, quatro angiologistas, ortopedista, cardiologista, podólogo e cirurgião vascular. 

- O atendimento aqui é muito bom mesmo. Tive hanseníase e sou diabético e uma pedra acabou causando um ferimento no dedo do pé. Tenho certeza de que ficarei bem, pois tenho fé em Deus e, abaixo dele, nos médicos que estão cuidando de mim e nos medicamentos que estou tomando - disse Alcides Manoel da Silva, de 58 anos, morador em Farol de São Tomé.

Nenhum comentário:

Postar um comentário