quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Brasil dispara para o top ten da ignorância

País ocupa oitavo lugar no ranking do analfabetismo e Campos periga na zona do rebaixamento.

Situado no sexto lugar entre as maiores economias do mundo, o quinto maior país do planeta em extensão territorial não tem números muito expressivos quando o assunto é educação e desenvolvimento. Com uma conexão de internet situada entre as mais lentas do mundo (84º lugar), o Brasil ocupa a 85ª posição no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e dispara para “top ten” quando o assunto é analfabetismo. O país é o oitavo do mundo com maior taxa de analfabetismo entre pessoas com 15 anos ou mais.
Trata-se de uma multidão de 12,9 milhões de brasileiros – 8,6% da população - desconectadas de um mínimo de informação, segundo o 11º Relatório de Monitoramento Global de Educação para Todos, divulgado ontem pela Unesco.
O mundo tem cerca de 750 milhões de pessoas que não sabem ler ou escrever. Entre 2000 e 2011, a taxa de analfabetismo entre adultos caiu somente 1%. A Índia lidera a lista, com um total de 287 milhões de iletrados. Em seguida, aparecem China, Paquistão, Bangladesh, Nigéria, Etiópia, Egito, Brasil, Indonésia e a República Democrática do Congo. Os dez países respondem por 72% da população mundial de analfabetos.
No ano de 2000 foi assinado o Acordo de Dacar. O documento engloba seis metas que devem ser cumpridas até 2015. Os signatários devem reduzir em 50% o analfabetismo, universalizar o ensino primário, expandir os cuidados na primeira infância e educação, promover competências de aprendizagem e de vida para jovens e adultos, melhorar a qualidade da educação e alcançar a paridade de gênero– isso porque 64% dos analfabetos do mundo são mulheres. Para cumprir sua parte no compromisso firmado no Senegal, o Brasil precisa baixar para 6,7% sua taxa de analfabetos até 2015.
Se não colaborou para melhorar os índices do país, Campos dos Goytacazes certamente ajudou a piorá-los. Segundo o IBGE, com base em números de 2010, o município tem 330.313 habitantes com mais de 15 anos. Destes, 24.162 são analfabetos. Estes dados, colocam o município no 49º lugar pela taxa de analfabetismo no estado e em 4.458 no país. Se considerarmos que existem 5.564 municípios no país, podemos concluir que – se não ocupamos na lanterna – estamos, pelo menos, na zona de rebaixamento.
Se o assunto fosse futebol, ainda se admitia. Mas como se trata de educação...

Nenhum comentário:

Postar um comentário